MICROTIA
RECONSTRUÇÃO AURICULAR
A técnica mais segura em Reconstrução Auricular
Doctora Valotta
Bem-vindo ao Projeto Microtia

Conoceme
Dra. Valotta

O mais lindo e fascinante dessa profissão é encontrar a estratégia cirúrgica perfeita para cada paciente.

O que faz um cirurgião escolher uma técnica em vez de outra? Em primeiro lugar o critério para fazer um diagnóstico correto, que surge da observação minuciosa do paciente. Eu gosto de sentar-me com ele, observá-lo, tocá-lo e examinar seus tecidos. O cérebro se ativa, gerando um misto de conhecimentos acumulados, experiências e criatividade que me levam à elaboração de uma estratégia cirúrgica única para cada paciente. Durante a operação, as marcações precisas e uma execução minuciosa são a chave do êxito. A concentração no procedimento é total, sem distrações, apenas uma música tranquila que acompanha harmonicamente esse momento perfeito que vivo quando estou realizando,com verdadeira paixão, um procedimento que me fascina.

Que é a Microtia?

A Microtia é uma malformação congênita (que está presente desde o nascimento), e consiste em um mau desenvolvimento da orelha

  • As Lobulares são mais comuns, o remanescente da orelha é alongado e sem forma. Nestes casos realizamos uma incisão vertical para fazer a bolsa e colocar a estrutura de cartilagem.
  • Nas Conchais, geralmente utilizamos um corte horizontal. Nesses casos muitas vezes têm Tragos e Antitragos.
  • A ausência completa de orelha se denomina ANOTIA.

Procedimentos

De que se trata a operação?

A reconstrução deve ser realizada sempre com os tecidos do próprio paciente para evitar rejeições e complicações a longo prazo.

Reconstrução Auricular

A maneira de reconstruir um nariz está normatizada, e as melhores técnicas foram descritas pelo Dr. Frederick Menick, cirurgião a quem eu tive o privilégio de visitar e que conseguiu a perfeição nesta área.

Reconstrução da orelha

Para realizar o plano cirúrgico escolhido, além do acima mencionado, o cirurgião deve dominar perfeitamente o uso de enxertos de cartilagem.

Redução da orelha

Em alguns pacientes o tamanho de suas orelhas é excessivo e desproporcional em relação ao crânio e ao rosto.

Rinoplastia estética

Para realizar o plano cirúrgico escolhido, além do acima mencionado, o cirurgião deve manejar perfeitamente o uso dos enxertos de cartilagem

Reconstrução Nasal

Para realizar o plano cirúrgico escolhido, além do acima mencionado, o cirurgião deve manejar perfeitamente o uso dos enxertos de cartilagem

Paralisia Facial

A paralisia facial incomoda extremamente o paciente que padece desse mal. Pode ser congênita ou adquirida e pode acontecer, por exemplo, depois da retirada de um tumor.

Terço Inferior

Em relação à parte inferior do rosto, utilizamos um fragmento muito interessante do músculo dos lábios do lado sadio.

Nossas Distinções

Por que nos escolher?

Perguntas Frequentes

A Microtia é uma malformação congênita (que está presente desde o nascimento), e consiste em um mau desenvolvimento da orelha.

A melhor idade para realizar a reconstrução da orelha é a partir dos 10 anos, por dois motivos. O primeiro é porque a esta idade o desenvolvimento da caixa torácica é ótimo para ter suficiente cartilagem tridimensional, e a orelha do outro lado chegou a seu tamanho adulto. O segundo motivo e talvez o mais importante, pois a nessa idade as crianças tem a maturidade suficiente para querer realizar a operação e enfrentá-la.

A reconstrução deve ser realizada sempre com os tecidos do próprio paciente para evitar rejeições e complicações a longo prazo. Não se deve realizar esta reconstrução com nenhum tipo de material alheio ao corpo, por mais milagroso que isso possa parecer, já que os riscos de infecção são altíssimos, e infalivelmente nos levam a retirar o material estranho. O tecido que se utiliza é a cartilagem retirada do próprio paciente.

Em primeiro lugar o critério para um diagnóstico correto surge da observação minuciosa do paciente. Eu gosto de sentar-me com ele, observá-lo, tocá-lo, examinar seus tecidos.

Antes e Depois

Novidades

O que dizem sobre nós

Testemunhos de Pacientes

Tem alguma dúvida?

up-arrow-1